cover
Tocando Agora:

Saúde em Petrópolis confirma a 1ª morte por dengue neste ano

Essa pode ser a 15ª morte no estado do Rio. Secretaria de Estado de Saúde ainda vai submeter caso à comissão de investigação antes de atualizar o painel c...

Saúde em Petrópolis confirma a 1ª morte por dengue neste ano
Saúde em Petrópolis confirma a 1ª morte por dengue neste ano (Foto: Reprodução)

Essa pode ser a 15ª morte no estado do Rio. Secretaria de Estado de Saúde ainda vai submeter caso à comissão de investigação antes de atualizar o painel com as mortes pela doença, que segue com 14 casos nesta segunda (4). Prefeitura de Petrópolis divulgou a primeira morte por dengue na cidade A Secretaria Municipal de Saúde em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, confirmou a primeira morte por dengue neste ano. A confirmação ocorreu na última sexta-feira (1º) e o caso ainda passará pela Comissão de Investigação da Secretaria de Estado de Saúde (SES), podendo ser o 15º caso de morte por dengue no estado do Rio. Até esta segunda-feira (4), o painel com os casos de mortes divulgados pelo governo do estado do Rio seguia com 14 óbitos. O Governo do Estado explicou o procedimento envolve a comunicação do óbito pelo município em até 24 horas. Depois disso, a comissão de investigação da SES precisa cumprir uma série de etapas e chegar a uma conclusão em até 60 dias. A morte em Petrópolis trata-se de homem de 40 anos, que já chegou em estado grave na UPA Cascatinha, foi transferido para uma unidade de CTI, mas acabou morrendo no dia 24 de fevereiro. O diagnóstico da causa da morte foi confirmado por meio de exame laboratorial realizado pelo LACEN-RJ (Laboratório Central Noel Nutels), liberado na manhã de quinta-feira (29). Como saber se você está com dengue e se é grave Dos 14 casos divulgados pelo estado, três ocorreram no município de Resende e duas na capital. Os municípios de Itatiaia, Mangaratiba, Cachoeiras de Macacu, Barra do Piraí, Três Rios, Angra dos Reis, Paraty, Rio das Ostras e Volta Redonda registraram um óbito cada. A investigação da comissão do estado para confirmação da morte por dengue inclui etapas como entrevistas com profissionais de saúde que atenderam o paciente e com familiares, além de mais uma confirmação por exame realizado em laboratório. O prazo para conclusão da investigação é de até 60 dias, tempo que pode ser reduzido, dependendo da disponibilidade das informações fornecidas pelo município sobre o caso. Somente após a conclusão de todo o processo, a morte por dengue é confirmada ou descartada. Os dados sobre a dengue no estado do Rio podem ser acessados no painel Monitora, na aba Arboviroses, no painel divulgado pelo estado. Casos da doença em Petrópolis Aedes aegypti é reconhecido por sua coloração escura com listras brancas ao longo do corpo e pernas; ele é menor que outros mosquitos comuns e é diurno GETTY IMAGES via BBC Até a última sexta-feira, Petrópolis havia registrado 530 casos de dengue no município, número quase quatro vezes maior que em todo o ano de 2023. Desde a última semana, as três UPAs (Centro, Cascatinha e Itaipava) estão trabalhando com reforços nas equipes médicas devido ao aumento de pacientes com sintomas da doença. A Prefeitura decretou Emergência de Saúde Pública visando uma resposta mais ágil às ações de combate à dengue. O município reforça que somente com o engajamento de todos será possível combater o mosquito transmissor. A colaboração de cada um é essencial para vencermos essa batalha contra a dengue.